Esta página é chamada Bonus tracks porque compartilho autores e seus livros e artistas seus álbuns que tenho garimpado ao longo da vida. A lista está aqui do lado esquerdo da página, embaixo da estrela. Ela foi "modestamente" chamada de A Melhor Playlist de Todos os Tempos.

Bonus tracks

Pedro Nava, memorialista brasileiro

Melhor prosador da língua portuguesa - na minha modesta opinião.  Mais.

Os livros listados abaixo do gatinho, assim como as músicas, não estão associados a um gênero específico. São boas leituras, às vezes divertidas, às vezes desesperadoras, mas sempre bem escritas e surpreendentes.

Olga T., escritora polonesa

Uma história curiosa, sobre um personagem curioso, que mistura ambientalismo e realismo fantástico. Mais.

Daniyal Mueenuddin, escritor paquistanês

E eis que em um livro, você navega por muitas realidades do paquistão contemporâneo. Mais.

Marilynne Robinson, ensaista estadunidense

Este livro, como muitos, foi publicado no Brasil e desapareceu, porque as livrarias precisam de novidades. É uma joia perfeita. Mais.

Amós Oz, escritor israelense

Na mesma memória, o registro íntimo do relacionamento com a mãe, que tem problemas de saúde mental, e o testemunho do surgimento de Israel. Raramente vemos um livro ao mesmo tempo sóbrio e viceral.  Mais.

Elizabeth Strout, escritora estadunidense

A história de um casamento, de tudo o que acontece do lado de fora, no "mundo real", e do lado de entro, nos pensamentos que a gente tem em silêncio. Mais.

Carson McCullers, escritora estadunidense

Esta novela foi traduzida pelo Caio Fernando Abreu. McCullers fazia um imenso esforço físico para escrever, por que teve um derrame ou algo assim ainda jovem. Talvez por isso poucos tenham registrado a dor da existência com  mais clareza. Mais.

John Steinbeck, escritor estadunidense

Nunca vi um romance escrito em prosa e ao mesmo tempo tão carregado de poesia - uma poesia sociológica, de pessoas buscando suas histórias. Acompanha uma família de trabalhadores rurais empobrecidos que migra do centro dos EUA para a California. Mais.

Claudia Fonseca, antropóloga estadunidense

O texto acadêmico é diferente do texto jornalístico ou do ensaio, mas mesmo escrevendo como acadêmica Fonseca entrega a melhor obra sobre o brasileiro pobre comum. Resenha.

Gabriel Feltran, antropólogo brasileiro

Na primeira metade do séc. 20, antropólogos eram intelectuais públicos e participavam dos grandes debates da sociedade. Temos no Brasil o Irmãos, um livro antropológico de cabo a rapo e sem uma nota de rodapé. Mais.

Alice Munro, contista canadense

Alice Munro me ajudou a sobreviver o período final de redação da minha tese. Mais.

Isaac Bashevis Singer, ficcionista judeu-polonês

Escreveu sua obra em iídiche, a língua compartilhada pelos judeus do leste da Europa.  Suas histórias de ficção registram o mundo judaico  desde a Idade Média até o século 20. Mais.

Toni Morrison, escritora americana

Talvez a obra desta autora seja o melhor ponto de partida para se conhecer o mundo, a vida, as rotinas e o cotidiano dos afro(norte)americanos. Mais.